A princesa que ria rosas

01/12/2019

Conhecer o folclore de outros países é uma viagem cultural e no tempo

A Hungria é um país sem saída para o mar, mas com grandes lagos e águas termais. Teve seguidas ocupações célticas e romanas. As bases da sua fundação foram no século IX e já foi considerada um dos centros culturais do Ocidente. Eu pouco conhecia sobre esta nação e é muito interessante como um livro nos leva a viajar pelo mundo, no tempo e na cultura. Por exemplo: Você sabia que na Páscoa eles têm por hábito borrifar perfumes nas pessoas? Que no início de dezembro, Papai Noel passa nas casas para deixar chocolates e que no Natal quem dá os presentes é o menino Jesus? Imagine então, quantas surpresas você vai encontrar no livro: A princesa que ria rosas e outros contos húngaros, título curioso que me despertou a atenção.

São contos populares que não se repetem em outras histórias mais comuns trazidas da Europa. Discutem moral, ética, poder e outras questões socais sem os chavões já conhecidos pelo público. Uma leitura para jovens e adultos muito enriquecedora. A obra traz dez contos com temas instigantes: O rei e o ancião; A ponte; Uvas falantes, maças sorridentes e damascos tilintantes; O estudante que se tornou rei sem querer; A filha do rei e o filho do diabo; O galinho e o sultão; O poço de leite; As viagens da verdade e da falsidade e a deslumbrante Rosa Dragonete; além do conto que dá nome a obra.

Trata-se de mais um trabalho da escritora e pesquisadora Susana Ventura e traz recontos em português das obras de folcloristas e escritores húngaros do século XIX, responsáveis por coletar e preservar a memória de histórias que surpreendem pela originalidade. A obra tem ilustrações de Roberta Asse, revisão de Helena Gomes e é publicado pela editora paulista Volta e Meia.
As histórias têm uma forma muito peculiar de início, evocando lugares imaginários e distantes como 'os sete reinos', o 'mar de todas as histórias' e 'a montanha de cristal' que conseguem ser ao mesmo tempo originais e nos darem a sensação de lugares conhecidos em nosso mundo de fantasia. Tempos esquecidos, histórias reencontradas num velho livro, "perdido e achado na trigésima sexta prega da saia de uma velha que guardava todos os velhos livros de uma aldeia'.
O repertório de destinos humanos característico dos contos populares é renovado e enriquecido no conjunto que escolhemos para este livro, com decisões sobre casamento, desentendimentos em família, reflexões sobre o trabalho, luta contra condições adversas, questões de honra e do cumprimento da palavra dada, batalhas contra a injustiça, presentes na vida de animais e homens, camponeses e nobres, ricos e pobres, homens, mulheres e crianças e animais, onde o modo de ver a vida e de expressar-se diante dela surpreenderá com certeza os jovens leitores. Como diz a apresentação do livro: "contos são formas de conhecimento e, assim podemos reescrever a nossa própria história da vida".

A princesa que ria rosas
Autora: Susana Ventura
Editora: Volta e Meia
80 páginas
R$35,00